quarta-feira, 30 de março de 2011

Abel Mateus quer um tacho nos combustíveis


Enquanto foi presidente da Autoridade da Concorrência (AdC) (até 2008) não acusou o ramo de obter lucros anormais. Agora opinou que “É possível reduzir sete a oito cêntimos por litro” nos preços dos combustíveis, sem que se tenham registado quaisquer alterações significativas neste mercado.

Certamente terá razão, porque os preços na bomba de gasolina sobem sempre, mesmo quando descem no mercado internacional. Mas isto tanto sucede agora como acontecia durante o seu mandato.

Fica-lhe mal é só fazer a “revelação” agora, depois de ter passado 5 anos sentado na presidência no organismo regulador que agora crítica.

Também concordo com a sua crítica ao funcionamento da AdC:


Mas afinal quais são as suas atribuições para falar agora da proposta de 2004 e em nome do actual presidente da AdC?

Certamente que quando Abel Mateus propõe a criação de um regulador específico para o sector, é no mínimo o último economista que poderá ser chamado para estas funções, depois das provas que deu de protecção ao oligopólio das gasolineiras.


Adenda
Manuel Sebastião, presidente da AdC, quase que lia um manual de Microeconomia para nos nos sugerir que o mercado dos combustíveis está a funcionar bem! Para ele, acredito que sim.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...