segunda-feira, 27 de agosto de 2007

25ª hora: Trabalho ou lazer?


Se o dia tivesse mais uma hora onde a aplicaríamos, em trabalho ou em lazer?
Aplicando-a em trabalho poderíamos desenvolver melhor as tarefas actuais ou outras. Se a remuneração acompanhar o desempenho os ganhos adicionais serão imediatos e ainda poderemos amealhar parte para gastar no futuro. Aplicando-a em lazer (hobbies, família, amigos) o rendimento monetário até poderá sofrer uma redução imediata, mas em termos de bem-estar será benéfico para a saúde, designadamente na redução do stress, proporcionando um maior equilíbrio emocional que a longo prazo poderá resultar num ganho superior ao aumento do rendimento.

A questão estará em saber quando chega o momento de dizer BASTA! ao trabalho adicional, de modo a podermos desfrutar da vida plenamente, e esse momento variará de acordo com perfil de cada um, dos viciados aos alérgicos no trabalho. A decisão racional compete-nos, embora me pareça que a maioria nem reflecte sobre o assunto, aguardando que os mecanismos legais determinem a data da sua reforma, momento a partir do qual ficam sem saber o que fazer!

No caso do funcionalismo público, como a remuneração é independente do desempenho temos o problema simplificado porque a primeira hipótese nem se coloca!



Quanto custa um dia de praia para um funcionário público? Admitindo que ele não precisa de deixar de fazer nada para desfrutar de um maravilhoso dia de praia, então o custo de oportunidade será nulo ;)



Antes de começar a fazer páginas Internet fazia muita praia. Agora compreendo a profundidade de piadas como esta:

  • ERA UMA VEZ... 4 funcionários públicos chamados Toda-a-Gente, Alguém, Qualquer-Um e Ninguém.

    Havia um trabalho importante para fazer e Toda-a-Gente tinha a certeza que Alguém o faria.
    Qualquer-Um podia fazê-lo, mas Ninguém o fez.
    Alguém se zangou porque era um trabalho para Toda-a-Gente.
    Toda-a-Gente pensou que Qualquer-Um podia tê-lo feito, mas Ninguém constatou que Toda-a-Gente não o faria.
    No fim, Toda-a-Gente culpou Alguém, quando Ninguém fez o que Qualquer-Um poderia ter feito.

    Foi assim que apareceu o Deixa-Andar, um 5º funcionário para evitar todos estes problemas.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...