sábado, 29 de novembro de 2008

Que legitimidade tem Sócrates para impor este modelo de avaliação só aos professores?


  • Sócrates reafirmou que não está disposto “a esperar mais 30 anos” até que seja aplicado um modelo de avaliação dos professores e garantiu que esta questão não deve ser vista como um problema meramente sectorial, mas como um assunto que deve envolver todo o Governo.
    PÚBLICO, 29/NOV/2008


O que tem muito mais de 30 anos é a lógica do trabalho não remunerado. Passo a explicar. Como a maior parte do corpo docente são professoras, na perspectiva machista dos "educadores" estas nunca deveriam ganhar mais que os respectivos maridos para não lhes disputar o poder. Os professores sempre ganharam mal, mas até à entrada em vigor do novo ECD sentiam-se compensados pelo tempo livre, que foi convertido em trabalho gratuito, que se encontra agora no centro da contestação.

  • Motivos para a aderir às Greves. Não fazer greve significa concordar com:

    a) Coordenação de Departamento não remunerada;
    b) Aulas de apoio não remuneradas;
    c) Aulas de substituição não remuneradas;
    d) Direcção de Instalações não remunerada;
    e) Desenvolver actividades extracurriculares não remuneradas;
    f) Visitas de estudo não remuneradas;
    g) Reuniões fora de horas não remuneradas;
    h) Reuniões à noite, fora de horas;
    i) Ficar fechado na Escola horas sem fim, sem condições de trabalho, em vez de estar em casa a preparar as aulas;
    j) Estar na Escola à espera que um colega falte, como se os colegas cumpridores fossem os responsáveis pelos colegas faltistas (apontem uma outra profissão onde se passe o mesmo).
    k) Que a Sra. Ministra obrigue a trabalhar mais horas e o agradecimento passe apenas por um obrigado cínico no Parlamento;
    l) Que um colega de outra disciplina assista às nossas aulas;
    m) Que as notas dos alunos que não querem estudar te impeçam de progredir na carreira;
    n) Com o congelamento dos vencimentos e progressão na carreira;
    o) Que a maternidade, morte de um familiar próximo te impeça de progredir na carreira;
    p) Com o Estatuto do Aluno;
    q) Com a diminuição da autoridade dos PROFESSORES;
    r) Com os insultos e agressões por parte de alguns alunos e respectivos Encarregados de Educação;
    s) Com a destruição da Escola Pública;
    t) Com a divisão da carreira em duas: titular e não titular colocando Professores contra Professores;
    u) Com as cotas na progressão;
    v) Com os critérios que levaram à escolha dos professores titulares;
    w) Com o péssimo ambiente de trabalho que se está a instalar nas Escolas;
    x) Com o fim dos destacamentos;
    y) Com os concursos por três anos;
    z) Com o trabalho excessivo.
    aa) Com a permanência na Escola de 40 horas;
    bb) Que os Professores se substituam aos Pais e que os Pais só sirvam para procriar;
    cc) Que Professores tenham 10 Turmas, mais de 250 alunos e 1500 testes para corrigir por ano, para não falar dos trabalhos;
    dd) Que políticos aldrabões continuem a enriquecer com o trabalho alheio;
    ee) -------------------------------------------------------

    in DIA 3 - MENSAGEM QUE CIRCULA

Um comentário:

Vasco disse...

Vou somente centrar-me na alínea m). Bom, a responsabilidade de um professor não termina com a preparação das aulas e o debitar da matéria. Pelo contrário, o professor tem a obrigação e o dever de motivar, interessar e levar os alunos a estudar e aprender as matérias.
Ser-se professor é levar os outros a aprender e a gostar de aprender. E não há arte mais recompensadora do que esta.
Pelo que quando diz que há alunos que não querem estudar, está simplesmente a desresponsabilizar-se da sua profissão, ou a admitir que não tem capacidades para os levar a estudar. Qualquer dos casos é negativo.
Mas o direito à greve é um direito inegável a qualquer trabalhador.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...