sábado, 15 de novembro de 2008

Milu inventou a avaliação "simplex"


Li a sua referência a uma avaliação "simplex" na entrevista que hoje foi publicada no EXPRESSO. Obviamente não resisti à publicação do extracto que se segue.



  • P Está confiante que esta avaliação vai ser concretizada?

    R Sim. A minha convicção baseia-se no facto de haver escolas a fazer de uma forma «simplex». Precisamos de um «simplex» para a avaliação.

    P Mais valia uniformizar um modelo de fichas de avaliação.

    R Não quero chegar a essa conclusão. Há escolas a fazer um trabalho excelente, sem fichas iguais.

    P Quais escolas?

    R Não vou divulgar sem perguntar às escolas. O clima é de grande tensão, a pressão para que se não faça é imensa. Na segunda-feira a seguir à manifestação houve escolas que cumpriram o calendário de observação de aulas. Há escolas a trabalhar com naturalidade.
    EXPRESSO/Assinatura 15/Nov/2008



Em vez de tentar simplificar o modelo que agora reconhece excessivamente pesado, tenha coragem para revogar o DR 2/2008, e abertura para pensar num modelo humano.

Estou farto de invenções na Educação!

Se fosse verdade o que a Ministra disse, significaria que as escolas mais zelosas estariam a ser prejudicadas pelas que faziam a avaliação "às três pancadas", o que seria uma injustiça adicional. Mais, e pior ainda, é que ninguém conheceria esse modelo de avaliação "simplex", a não ser os seus beneficiários, o que seria ilegítimo. Os professores e as escolas estão habituados a cumprir as leis, não são aprendizes de feiticeiro como a Ministra sugere.

A Ministra já não sabe o que diz!



Hoje no Marquês às 14:00, é para arrasar!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...