quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

26/Fev - Manifestação em Coimbra

O número considerável de participantes, com mais gente do que a própria organização previa, veio demonstrar o descontentamento pelas políticas educativas. Diário de Coimbra



Do meu ponto de vista é pena que a FENPROF se entretenha agora com a exigência do pagamento de uns trocos [Minuta do Requerimento], como se estas "aulas" tivessem sido um serviço prestado digno desse nome. Creio que a denúncia das aulas de substituição deveria continuar, porque o "trabalho" do professor nessas aulas continua a ser mesmo: tal como o cão pastor evita que o rebanho tresmalhe, o professor mantêm os alunos fechados na sala de aula, em prejuízo do seu convívio e da subutilização dos centros de recursos, bibliotecas mais sofisticadas que as que seus pais conheceram, porque equipadas com computadores e outros recursos multimédia.

A posição dos professores é ambígua neste aspecto, porque apesar de terem consciência da inutilidade pedagógica da tarefa, sempre sonharam obter por via judicial um acréscimo do vencimento do qual se encontram dependentes. Mas porque razão esse pagamento só será feito até Janeiro de 2007? Só porque entrou em vigor Estatuto da Carreira Docente que ente outras aberrações integrou as aulas de substituição na componente não lectiva???? Acho que os professores se deixam socratear facilmente ;)

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...