segunda-feira, 17 de junho de 2013

A greve e o profissionalismo dos professores

Nuno Crato elogiou o profissionalismo dos professores que permitiram que 60% dos alunos do ensino público - e a totalidade dos estudantes do privado - tivessem realizado o seu exame de Português, hoje, 17 de Junho.

Gostaria de testemunhar, que contrariamente ao que disse o Ministro, só mesmo o desenquadramento da classe, terá permitido que alguns professorecos tivessem assegurado a realização das provas em condições deploráveis.

Na minha Escola foi assim:

Direcção: 100% em greve exceptuando o Director.

Secretariado: 100% em greve excepto uma professoreca.

Coadjuvantes: 100% em greve.

Suplentes: Evidentemente, nem pensar.

Professores do ENES: 100% em greve.

Vigilantes: Somente com os professores da nossa escola não haveriam vigilantes suficientes, mas entraram 8 professorecas do 1º ciclo, que passaram recentemente a fazer parte do Agrupamento. Mesmo assim, logo no início, excluíram todos os estudantes com necessidades educativas especiais, e os alunos de PLNM... mandando à fava os pergaminhos de escola multicultural.

Traíram a classe:

- professorecas próximas da reforma, que não serão afectadas por nada que se venha a passar;

- professorecas QZP’s que não têm a menor esperança de continuar na Escola;

- professorecas infofóbicas, incapazes de agarrar num rato;

- professorecas que nunca conseguiram levantar-se de manhã, faltando a todas reuniões marcadas para as 08:30;

- professorecas com pó a colegas que as ultrapassaram nos concursos;

- professorecas que têm argumentado precisar de um horário à noite, porque não suportarão os alunos do turno diurno;

- professorecos que vão à Escola fazer umas horas para complementar o salário que recebem no seu atelier...

Com estes, Nuno Crato ganhou esta batalha, mas não chegará a lado nenhum! Note-se que exceptuando o Director, todas as chefias da escola fizeram greve.

Mesmo assim, realizaram-se 100% das provas de Português, o suficiente para Nuno Crato cantar a sua vitória e continuar a humilhar os docentes.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...