sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Passos Coelho diz que decidiu intervir no BPN para evitar despedimentos

Os professores estão preocupados com o recomeço do ano lectivo. Nuno Crato já disse que não há lugar para os 25.000 professores contratados, nem para 13.000 efectivos, mas na banca independentemente dos gatunos e dos criminosos, ninguém é despedido, nem nenhum banco vai à falência.

Assim, os consumidores podem continuar a meter o dinheiro em qualquer buraco, de preferência que prometa taxas de juro acima dos 5%, e os administradores podem levar os bancos à insolvência, que no final o Zé Contribuinte paga.

Passos Coelho é liberal para destruir a educação, a saúde, e o sector público, vendendo empresas em sectores de actividade onde o mercado nunca poderá funcionar!

Na banca, onde devia deixar o mercado funcionar, uma vez que o BPN é caso de polícia deveria servir como exemplo para os outros, mas continua a proteger a pandilha.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...