quarta-feira, 6 de julho de 2011

Santana Castilho acusa Pedro Passos Coelho de desonestidade política



Mega-agrupamentos. Mantêm-se uma política desastrosa de desertificação do país.

Nuno Crato ao dizer que a avaliação de professores não é um problema fundamental do sistema revela a uma ignorância total do sistema. Ele próprio disse que tem poucas ideias sobre educação.

Quer atribuir os exames a uma empresa privada, como se não fosse suficiente atribuir autonomia técnica aos quadros do GAVE e libertá-los da "porca política". O outsousing só serve para pagar a mesma coisa duas vezes!

Um modelo de avaliação que introduziu as maiores injustiças que se conhecem na democracia portuguesa, adulterou as relações de trabalho, criou mau clima nas escolas e condiciona qualquer política.

Tudo aquilo que Passos Coelho disse que ia suspender, logo que foi Governo desdisse, e desdisse de uma maneira que não é séria.

Passos Coelho assume que os professores são estúpidos? Pensa que pode dizer uma coisa antes das eleições e outra depois de chegar ao Governo?

1 - Com os impostos também disse que não subiriam...

2 - Nunca subiria o imposto sobre o rendimento...

3 - Era um disparate cortar o subsídio de Natal...

4 - Tinha feito passar a farsa que não lhe tinham dito nada relativamente ao PEC4...

Isto é suficiente para avaliar a credibilidade de um político.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...