sábado, 26 de março de 2011

Sócrates passou-se! Abriu alguma janela para o desenvolvimento?


Nunca pensei que a oposição fosse tão longe, sem o mínimo de consciência do interesse nacional... o mínimo de respeito pelo país, de forma a recusar qualquer negociação, qualquer conversa, qualquer compromisso. Isso não me ocorreu.

Até parece que com ele o país estava a ganhar posições nos ratings ;)


Depois de ouvir e ler políticos, comentadores profissionais e blogues só posso concluir que Sócrates se passou. Segundo Passos Coelho foi aberta uma “janela de oportunidade” para uma política de verdade. A sua vantagem é ser considerado mais sério, porque está a ser cauteloso nas suas afirmações. Mas Henrique Monteiro recordou que desde a sua eleição para a liderança do PSD que promete apresentar um programa detalhado para a governação, mais tarde… e até agora não apresentou nada de concreto, pois a agenda do PS tem-lhe servido bem. Daniel Bessa pensa que poderá ter sido inaugurado um novo ciclo se os políticos começarem a falar verdade. Nicolau Santos parece já ter saudades de Sócrates quando afirma que não foi derrubado por motivos racionais mas pelo ódio. Sousa Tavares reconhece que Sócrates foi fraco com os fortes, e forte contra os fracos, referindo o cúmulo da taxa reduzida de 6% de IVA para o golfe em contraste com o corte de pensões de 200 euros e vencimentos de 1500. Este episódio terá ditado para si a queda do Governo.

Quase todos os analistas apontam como cedência do PSD ao eleitoralismo o termo da avaliação de desempenho de professores segundo o modelo de Milu, porque “interrompeu um processo que estava em curso”. A Ministra Isabel Alçada repetiu a palavra “interrompeu” 10 vezes em dois minutos numa entrevista à RTP1. Quem terminou de vez com a avaliação foi Sócrates em Dezembro de 2010, quando por motivos estritamente orçamentais – sempre só esses – estabeleceu o congelamento dos vencimentos e das progressões. Neste aspecto todos os comentadores manifestam desconhecer o quotidiano escolar, preenchendo as suas lacunas informativas com uma carga ideológica que os transforma em “fala-barato” da educação.

Todos são unânimes em que o Estado deve honrar as dívidas que acumulou com a nacionalização de BPN’s. Desde modo podem os depositantes colocar o dinheiro em qualquer buraco, e os administradores dos bancos seguir políticas arriscadas, que no final os contribuintes e os funcionários pagam a conta.

Ninguém disse que se estão a exigir os esforços de austeridade sempre aos mesmos, nem que Portugal é o país da zona Euro onde:
- é maior o risco de pobreza e privação material;



- a repartição do rendimento é a mais desigual: podem observar o rácio de rendimentos entre os 20% mais ricos e os 20% mais pobres, ou outras medidas como o índice de Gini ou a parte do Rendimento Nacional que cabe ao Trabalho;
- exactamente por o rendimento estar mal distribuído, esse factor condiciona o desenvolvimento do país;
- para a insustentabilidade da segurança social estão a contribuir muitos reformados-activos milionários com menos de 65 anos de idade;
- a crise está a redistribuir o rendimento de modo cada ver mais inequitativo. Acho bem que o Socialismo tenha sido metido na gaveta, mas uma repartição mais justa do rendimento é precisamente um dos factores que distingue um país com uma social-democracia sólida de um país do Terceiro Mundo;
- a corrupção em Portugal apresenta níveis que nos aproximam de regimes ditatoriais;
- o sistema de justiça constitui a negação prática da mesma.

Nada disto seria suficientemente para a demissão do Governo. Sócrates estava a fazer todo o “trabalho” bem feito, garantem a UE, a Alemanha, a OCDE e o FMI. Mas passou-se… porque não informou a família dos seus esforços ;)

Passos Coelho agradeceu-lhe e propõe-se emagrecer o Estado. Cortar despesas. Acho que tem muito onde cortar começando pela frota do Governo, da AR, e outros privilégios de políticos e administradores públicos. Circulam listas enormes de institutos e fundações que não têm funções produtivas. Haverá coragem?

Veremos se quando Sócrates se passou com Passos, abriu ao país alguma janela de oportunidade para o desenvolvimento.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...