quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Second Life - Não serve para quê?

Confesso que nunca fui um entusiasta do Second Life, que sempre vi apenas como um jogo. Hoje demorei-me mais tempo a explorar as suas potencialidades e creio que a abordagem mais esclarecedora é a que pretende responder à pergunta:

O que é que não se pode fazer no Second Life?

Para quem já teclou no MIRC ou utiliza uma qualquer rede social, o Second Life representa sem dúvida nenhuma uma nova dimensão. Por exemplo, dançar com os outros é algo que nunca fará no Twitter nem no FaceBook.





Utilizar as suas imagens 3D para desenhar ou fazer vídeos abrem um novo mundo...



Evidentemente que não serve para substituir o Mundo real, mas para simular é excelente! Por exemplo, os arquitectos poderão observar como se integram as casas na paisagem em modelos 3D mais fáceis de conceber que os programas de AutoCAD convencionais. A facilidade de simulação a custos muito baixos está a transformar o Second Life numa cópia do mundo real. As diversas marcas e instituições que já conhecemos, criam lá as suas ilhas para as podermos visitar, e se possível, fazerem negócios.

Referências em Português

Um comentário:

Jean Liberato disse...

Ótimo post Neto, suas conclusões sobre o Second Life estão corretas.

Trata-se de uma plataforma aberta, quem souber utilizá-la terá muito sucesso.

E mais, pode-se utilizá-la apenas como fonte de diversão, o que é muito interessante. A maioria das pessoas fazem uso do SL para isso.

Se quiser conhecer mais sobre o Second Life, por favor, leia meu blog: http://www.mundolinden.net, é o maior blog do mundo em língua portuguesa sobre Second Life e outros mundos virtuais.

Grande abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...