sábado, 19 de setembro de 2009

Os professores oferecem a José Sócrates argumentos para a vitória do PS


Toda a gente conhece Sócrates. Mete nojo ser governado por um trafulha destes. Os professores têm lutado durante estes 4 anos contra as suas desastrosas políticas no domínio educativo, que apenas têm como objectivo reduzir a despesa pública, apesar de serem apresentadas como reformas indispensáveis para o desenvolvimento económico, na propaganda.

Acontece que a democracia representativa é um jogo que teremos de respeitar até inventar um sistema melhor.

José Sócrates conhece as regras do jogo. Por isso desafiou todos os sectores sócio-profissionais - professores, médicos, juízes, polícias, funcionários públicos,... - logo no início da legislatura. A ideia de atacar em várias frentes em simultâneo permitia-lhe reivindicar para si, teoricamente, a representação do interesse geral da Nação.

Não vejo motivo para elogiar o seu trabalho em nenhuma das áreas, mas pelo menos partiu para o ano final da legislatura com todos os conflitos resolvidos, excepto no caso dos professores. Estes não compreenderam o ciclo eleitoral, e depois de terem realizado manifestações gigantescas, dispersaram-se hoje em manifestaçõezinhas a 8 dias das eleições!!!

Não se pode confundir determinação com impaciência. Receio que estas manifestações sejam utilizadas por Sócrates para se distanciar do PSD, autopromovendo-se na luta contra o corporativismo e como legítimo representante dos grandes ideais democráticos, blá, blá, blá,..

E neste país de anedotas, acabam por não dar tempo ao Sócrates para responder sobre os FreePort's nem para terminar a Licenciatura...

Adenda
O Guia do voto útil contra Sócrates é interessante para recolocar a questão da expressão através do voto da (1) preferência por modelos de desenvolvimento, ou do (2) protesto contra situações nas quais nos sentimos vítimas.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...