sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Prémio de mérito socrático: 5.000 euros


Depois de ler a notícia do Público, fiquei com vontade de instituir também um prémio de mérito escolar socrático. Para o efeito já constitui uma reserva no montante do prémio, de 5.000 euros, que será atribuído ao aluno do ensino secundário que comprove ter terminado o 12º ano cumulativamente nas seguintes circunstâncias:

  • 1 - Iniciou todos os exames 10 minutos depois da hora;
  • 2 - Abandonou sempre a sala 10 minutos antes do toque de saída;
  • 3 - Não conhece os colegas;
  • 4 - Não conhece os professores;
  • 5 - Tem certificado de habitações passado num domingo;
  • 6 - Encerrou a escola.

Caso se apresentem vários candidatos, o desempate realizar-se-á por entrevista, que avaliará a verosimilhança da encenação.



As escolas secundárias já têm instituídos mecanismos para destacar os alunos com melhores resultados escolares,
através dos Quadros de Honra. Ao nível do ensino superior, diversas instituições reconhecem o mérito escolar através de bolsas de estudo. Os trabalhadores-estudantes sabem como o êxito escolar é importante para continuarem a usufruir das mesmas regalias. O reconhecimento pela família e pelos amigos também tem um valor incalculável. Mesmo assim a investigação tem mostrado que a fonte de motivação mais consistente com o investimento a longo prazo é o puro interesse intelectual.

O prémio proposto pelo ME é uma medida errada porque:
1. Privilegia a componente instrumental em detrimento da intelectual;
2. Nem ao nível da componente instrumental chega a ter efeito, porque numa escola com 1.000 alunos só dois serão premiados;
3. Socialmente é injusta, porque provavelmente premiará quem menos necessita;
4. O dinheiro que não custa a ganhar, também não custa a gastar, abrindo aos jovens as janelas dos vícios... Seria muito mais inteligente conceder-lhes uma bolsa de estudo que lhes fosse pagando propinas, livros, etc. no curso superior.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...