terça-feira, 8 de julho de 2008

Como a elasticidade da procura é rígida, a GALP repercute sobre os consumidores os aumentos de preço do Brent e encaixa a redução do IVA


A taxa normal do IVA desceu um ponto percentual. O preço pago pelos consumidores manteve-se. O Estado arrecadou menos impostos. A administração da Galp vai dizer-nos mais uma vez que se encontra exposta às regras da concorrência…


















Se o IVA tivesse subido, os preços subiriam automaticamente, mas quando deveriam descer, não descem. Porquê? Uma vez que neste mercado a procura é relativamente rígida, a GALP repercute sobre os consumidores todos os impactos negativos (aumento do preço do Brent no mercado internacional) e também consegue tirar partido de medidas que, em princípio, seriam agradáveis para o bolso dos consumidores.

Os preços resultam de uma relação de poderes
entre produtores e consumidores. O "Estado regulador" pode ser ultrapassado pelo mercado...

NOTA 1
A procura diz-se rígida porque, em resposta a um aumento dos preços, por falta de alternativas, haverá uma redução proporcionalmente muito menor no volume da procura.
A oferta da GALP é elástica, porque em resposta a uma variação dos preços, pode alterar mais do que proporcionalmente o volume da oferta, de forma a tirar o melhor partido da nova situação.


NOTA 2
Clicando sobre a imagem poderá ver o célebre vídeo da “menina do gás”.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...