sábado, 5 de abril de 2008

Discurso politico lunático

Os políticos utilizam as estatísticas para dizer o que lhes apetece, sem a menor preocupação de coerência entre as suas afirmações e os dados empíricos. Veja-se este exemplo.

Facto:

  • De acordo com as participações às forças de segurança, os números registados nos relatórios do Programa Escola Segura ao longo da última década permitem constatar ainda que o número de armas de fogo apreendidas no último ano lectivo (13) foi praticamente igual às armas apreendidas há precisamente dez anos (12). (...)


Comentário do político:

  • (...) o secretário de Estado da Administração Interna, Rui Sá Gomes, disse que o número de armas apreendidas nas escolas não tem aumentado. "O número não aumentou, é um fenómeno normal, não houve evolução", disse, defendendo que o Programa Escola Segura é uma resposta "eficaz" ao problema.

Cada povo tem os políticos que merece! Portugal tem lunáticos que fingem não ver os problemas para se desresponsabilizarem - NÃO É SUPOSTO HAVEREM ARMAS NAS ESCOLAS, E ESSA TAREFA NÃO COMPETE AOS DOCENTES - das suas funções.

Os relatórios e estudos também não servem de base às decisões políticas, nem se estabelece qualquer vínculo entre a realidade que retratam e os decisores políticos.
É assim que se compreendem as afirmações do Procurador Geral da República (PGR) sem qualquer repercussão prática:

  • "(...) tenho elementos seguros de escolas em que os alunos vão armados com pistolas de 6,35mm ou mesmo de 9mm, para já não falar das facas que são às centenas. Vão de pistola para as aulas e isso desde os seis anos".

O PGR "sabe" o que se passa pelos relatórios, mas não sente seu dever actuar para garantir a segurança... Afinal, nós, comuns mortais não deveríamos saber nada disto porque na opinião dos magistrados, a afirmação...

  • (...) pode lançar o pânico nas famílias dos estudantes.

Lembrei-me da estratégia de uma turma do 7º ano, numa das últimas aulas de substituição. Quando lhes perguntei quantas negativas tinham tido no 2º período, quase nenhum aluno me soube responder. Achei estranho, mas depois fiquei esclarecido. É que não "tinham tido tempo" para ir ver a pauta ;) Aprenderam com os políticos da nossa praça a ignorar os factos para poderem dizer mais livremente os maiores disparates.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...